Tecnologia China

Conheça os mísseis Dongfeng DF-15, lançados pela China em exercícios militares no estreito de Taiwan

Por Da Redação

04/08/2022 às 17:37:25 - Atualizado há

As imagens acima, divulgadas pelo Exército de Libertação Popular da China, levam a crer que os mísseis disparados são modelos DF-15B do arsenal Dongfeng. Originalmente desenvolvida durante a Guerra Fria com a ajuda da União Soviética, a linha DF é fabricada pela China Aerospace Science and Technology Corporation

O DF-15 apareceu pela primeira vez no final da década de 1980 e é um míssil balístico de curto alcance, combustível sólido, de estágio único, semelhante em aparência aos foguetes Pershing dos EUA, além de contar com um sofisticado sistema de orientação alojado dentro de sua ogiva. 

Ele é lançado verticalmente a partir de um transportador e mede 9,1 metros de comprimento. Com alcance de 600 km e uma carga útil de 500 kg, o modelo normalmente é usado para ataques a alvos pequenos ou áreas específicas. 

Estima-se que o impacto direto desses mísseis resulte em uma cratera medindo de 30 a 50 metros de diâmetro. Segundo o Global Security.org, grupo americano de pesquisa em segurança nacional e internacional, embora tenha sido projetado para carregar apenas explosivos convencionais, o DF-15 pode transportar uma ogiva nuclear com capacidade de até 350 kt, o que equivale a 350 mil toneladas de TNT.

Leia mais:

O DF-15 é o mesmo modelo que foi disparado em águas taiwanesas durante a última grande crise na região, quando a China lançou mísseis nas proximidades de Fujian em junho de 1995 e novamente em março de 1996.

Ma Chen-kun, professor da Universidade de Defesa Nacional de Taiwan, disse que as atuais hostilidades da China visam mostrar a capacidade de seus militares de implantar armas de precisão para cortar as ligações de Taiwan com o mundo exterior e facilitar o desembarque de tropas chinesas no país.

Tensão em Taiwan

Pequim pediu a Pelosi que não prestasse homenagem a um território que a China considera seu, alertando que a viagem equivaleria a “brincar com fogo”. Depois que ela ignorou essas ameaças e chegou a Taipei, a China ordenou cinco dias de exercícios de tiro real e alertou que o conflito regional poderia se tornar inevitável, elevando as tensões com Taiwan aos níveis mais altos desde 1996.

O Ministério da Defesa de Taiwan disse que suas forças armadas usaram sistemas de alerta precoce, vigilância e reconhecimento para monitorar os foguetes Dongfeng (DF). Alguns dos projéteis atingiram áreas a apenas 19 km da ilha, uma proximidade nunca antes vista quando se trata de exercícios militares chineses.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: https://olhardigital.com.br/
Comunicar erro
O Santarritense Digital

© 2022 Copyright © 2021 - O Santarritense - Todos os direitos reservados
Rua José Bonifácio, 117, Centro, Santa Rita do Passa Quatro (SP)

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Santarritense Digital