Entretenimento G1

Livro alinha textos sobre 93 álbuns que repaginaram a MPB ao longo de 1979

Por Da Redação

28/11/2021 às 11:28:37 - Atualizado há

Arte de Renan Valadares

♪ Ano marcado pela abertura da visão feminina na música brasileira, 1979 rendeu álbuns relevantes em todos os segmentos do mercado fonográfico nacional, inclusive no nicho independente.

Previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2022, em edição da Garota FM Books, editora de Chris Fuscaldo, o livro 1979 – O ano que ressignificou a MPB alinha textos sobre 93 álbuns editados no Brasil ao longo daquele fértil ano fonográfico.

Organizado por Célio Albuquerque, o livro segue e amplia a bem-sucedida fórmula do antecessor 1973 – O ano que reinventou a MPB (2014), lançado há sete anos com organização do mesmo Célio Albuquerque.

Com capa que expõe bela arte criada por Renan Valadares, o livro 1979 – O ano que ressignificou a MPB traz textos que se alternam entre as formas de resenha, reportagem ou entrevista.

Cada um dos 93 discos é abordado por um autor diferente. O time de autores mistura artistas – como Itamar Assiere, Joyce Moreno, Luiz Carlos Sá, Marlon Sette, Moacyr Luz, Rildo Hora e Túlio Mourão – com jornalistas e/ou pesquisadores musicais.

Há textos de André Cananéa, Ayrton Mugguinani Jr., Bráulio Neto, Bruno Thys, Chris Fuscaldo, Danilo Casaletti, Denilson Monteiro, Gilberto Porcidonio, Hugo Sukman, José Emilio Rondeau, José Teles, Jotabê Medeiros, Juarez Fonseca, Kamille Viola, Leandro Souto Maior, Lucas Vieira, Manoel Filho, Marluci Marttins, Mauro Ferreira (crítico musical titular desta coluna do g1), Ricardo Schott, Roberto Muggiati, Rodrigo Faour, Silvio Essinger e Tito Guedes, entre outros nomes.

Quatro textos precedem as abordagens dos 93 discos, funcionando como prefácios. Célio Albuquerque assina 1979 – O ano que repaginou a música popular brasileira. Washington Santos é o autor de 1979 – O ano que começou antes. Mona Gadelha escreve sobre Massafeira Livre. Já Ricardo Soares disserta sobre a Vanguarda Paulista.

A edição e publicação do livro 1979 – O ano que ressignificou a MPB será viabilizada através de campanha de financiamento coletivo que entrará no ar na segunda-feira, 29 de novembro, na plataforma Catarse.
Fonte: https://g1.globo.com/
Comunicar erro
O Santaritense Digital

© 2022 Copyright © 2021 - O Santarritense - Todos os direitos reservados
Rua José Bonifácio, 117, Centro, Santa Rita do Passa Quatro (SP)

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Santaritense Digital