Economia G1E

Bovespa opera em queda após Selic ir a 7,75%

Por Da Redação

28/10/2021 às 10:24:51 - Atualizado há

Na quarta-feira, o Ibovespa recuou 0,05%, a 106.363 pontos O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, opera em queda nesta quinta-feira (28), após o o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto, para 7,75% ao ano, e indicar que vai seguir com o aperto monetário.

Às 10h04, o Ibovespa recuava 0,26%, a 106.090 pontos. Veja mais cotações.

Na quarta-feira, a bolsa fechou em queda de 0,05%, a 106.363 pontos. Em outubro, a bolsa acumula queda de 4,16%. No ano, o tombo é de 10,63%.

Brasil caminha para estagnação econômica e possível retração do PIB, diz economista

LEIA TAMBÉM:

Brigando sozinho', BC terá dificuldade para controlar a inflação; entenda

Selic a 7,75%: veja como fica a rentabilidade da poupança e de outros investimentos

Brasil volta a liderar ranking mundial de juros reais

s

Cenário

Na agenda do dia, a FGV mostrou que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), também conhecido como "inflação do aluguel", subiu 0,64% em outubro, acima do esperado, acumulando uma alta de 21,73% em 12 meses.

Na noite de quarta-feira, o Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros da economia de 6,25% para 7,75% ao ano, o maior patamar em quatro anos, sinalizando que pode voltar a elevar a Selic novamente em 1,5 ponto em dezembro.

No comunicado divulgado após a reunião, o Copom disse ver sinais de uma inflação persistente no país e apontou que a tentativa de furar o teto de gastos pode gerar movimentos inflacionários ainda maiores.

Na avaliação de economistas ouvidos pelo g1, o combate à inflação ficou mais difícil porque o BC não tem tido companhia nessa briga. O que falta, dizem, é uma sinalização do comprometimento do governo Jair Bolsonaro com a responsabilidade fiscal. Isso porque o controle das contas públicas gera um efeito em cascata: melhora a credibilidade do país, atraindo mais investidores estrangeiros; isso se reflete no câmbio, o que ajuda a manter a inflação sob controle. Veja no vídeo abaixo:

Os impactos do novo aumento da taxa de juros e sua relação com o teto de gastos

O mercado projeta atualmente uma Selic em 8,75% ao ano no fim de 2021, chegando a 9,5% ao término de 2022. Mas parte dos analistas já prevê a taxa de juros chegando a dois dígitos.

Selic em alta: qual o impacto da taxa de juros na economia?

00:00 / 14:31
Fonte: http://g1.globo.com
Comunicar erro
O Santaritense Digital

© 2021 Copyright © 2021 - O Santarritense - Todos os direitos reservados
Rua José Bonifácio, 117, Centro, Santa Rita do Passa Quatro (SP)

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Santaritense Digital